ESpeto marca o terceiro do gol do Gama

Gama joga bem e vence Brasiliense por 3 x 2

O Gama venceu o Brasileinse por 3 x 2 em partida da segunda rodada do Cangão 2022 entre que começou quente e com gol para os dois lados. Com quatro minutos de jogo, Welton foi derrubado na área. Na cobrança do pênalti, Iacovelli deslocou Sucuri e marcou. O lance deixou o jogo ainda mais agitado e, pouco tempo depois, o Brasiliense balançou as redes empatando com Marcão, camisa 9, com gol de cabeça. O bom início, porém, foi brecado por uma sequência de faltas que truncou o duelo.

As duas equipes continuaram buscando o ataque, mas as bolas acabavam saindo para cobrança de lateral ou escanteio. Aos 15 minutos, o Gama conseguiu aproveitar uma sobra de bola e tentar o gol, mas Sucuri fez uma boa defesa e o Jacaré conseguiu o contra-ataque, que não resultou em nada. Três minutos depois, mais uma falta marcada para o Brasiliense, mas a bola chutada por Bernardo foi direto nas mãos do goleiro Mosquete. Ao longo da partida, o time amarelo conseguiu pressionar o adversário, mas sem finalizar.

O Gama também tentou chegar ao ataque trabalhando pelo meio de campo, mas a defesa do time do Jacaré conseguiu afastar todas as bolas. Aos 27, Bernardo buscou o gol, mas a defesa tirou. Dois minutos depois, o alviverde foi atrás do segundo gol com uma jogada do Saturnino, mas Sucuri fez mais uma defesa e impediu o rival de pular na frente. Com 36, outra falta para o Jacaré. Zotti arriscou de longe, mas a bola saiu desviada.

Pouco tempo depois, o Gama conseguiu reagir e mandar no jogo. Milla aproveitou o espaço na defesa do Brasiliense e chutou direto no gol para marcar o segundo da equipe alviverde. Com 41 minutosdo primeiro tempo, os gamenses quase marcram o terceiro no Mané Garrincha. Cirne passou pelos jogadores do Brasiliense e buscou Milla na entrada da área, mas a defesa rival conseguiu tirar a bola. Apesar de ter começado movimentado, o primeiro tempo terminou sem muitas chances perigosas de gol para as duas equipes. O Brasiliense foi para a segunda etapa precisando fazer alterações nas laterais e no meio de campo, que foi onde o Gama achou espaço para atacar. O Periquito foi para o segundo tempo com a vantagem de 2 a 1 no placar.

Segundo tempo

Os jogadores continuaram agitados na segunda etapa do clássico. Aos 3 minutos, Mosquete fez uma boa defesa depois de um chute forte de Kesley. Em seguida, Welton chutou para o Milla que foi impedido por Sucuri de prosseguir com a jogada. O camisa 11 não desistiu e, aos 8 minutos, arriscou mais uma vez e a bola saiu por cima do gol.
Zotti conseguiu se movimentar no meio de campo, lançou a bola para o companheiro de time, mas Sucuri espalmou. Depois, a equipe chegou mais uma vez e conseguiu balançar as redes, porém o juiz anulou o gol por conta da posição de impedimento de Marcão.

Alguns minutos depois, uma chance clara de gol para o Jacaré. Peu conseguiu dominar e tentou marcar, mas a bola atravessou a área, passou de raspão perto do gol e saiu pela linha de fundo. Com 22, Radamés chegou na cara do gol, mas Mosquete segurou.
Em contra-ataque do Gama, Lucas Vaz entregou para o camisa 9, Iacovelli, que caiu na entrada da área e o juiz apitou falta perigosa para o alviverde. Na cobrança de Espeto, a bola foi desviada e saiu para escanteio. Com pouco mais de 30 minutos, o Jacaré foi mais uma vez tentar o gol, a bola foi desviada e parou direto nos pés de Peu, que estava longe. O jogador arriscou o gol, mas sem sucesso.

Faltando pouco para o jogo acabar e com o placar a favor do Gama, uma confusão entre as torcidas organizadas atrapalhou o andamento da partida e a Polícia Militar paralisou o jogo. Na tentativa de controlar a situação, a corporação usou gás de pimenta, tirou os jogadores de campo e impediu a saída das pessoas por um momento. Além disso, alguns torcedores, inclusive crianças, foram tentar segurança no campo da Arena. O desentendimento tinha começado antes do intervalo, porém não resultou em nada maior.

Vitória do alviverde

Depois de toda a confusão, os jogadores entraram em campo para encerrar a partida sem a presença do público, que foi retirado pela polícia. Com 40 minutos, Tiago Luis tentou finalizar, mas foi impedido pela defesa do Gama que afastou a bola. Dois minutos depois, Peu recebeu a bola e arriscou o chute, porém a defesa do adversário tirou a bola. Em seguida, Tiago Luis apareceu mais uma vez e foi para a cobrança de mais uma falta sem sucesso.

Para efetivar a vitória, Espeto contra-atacou, aproveitou a bagunça na zaga do Brasiliense e o goleiro desatento e chutou direto no gol. Foi o terceiro do alviverde na partida. E mesmo perdendo, o Brasiliense continuou pressionando e conseguiu um pênalti aos 47 minutos. Na cobrança, o camisa 6, Peu, que foi certeiro e confiante e diminuiu a diferença no placar. Quase o empate dois minutos depois. Tiago Luis tentou de longe um chute forte e a bola passou de raspão na trave.

Com emoção até o último segundo, o Gama venceu por 3 a 2 o clássico 70 e encerrou o jejum contra o Brasiliense, chegando aos seus três primeiros pontos na competição. Já o Brasiliense, continua com os mesmos três, em dois jogos disputados.

Com informações de Por Rayssa Loreen

Fonte: Distrito Esporte