gordira visceral
Quando em excesso, a gordura visceral é um fator de risco para problemas de saúde,

3 sinais de gordura visceral em excesso

Quando acumulada, a gordura visceral pode ser um fator de risco para problemas cardiovasculares, diabetes e até alguns tipos de câncer

Quando em excesso, a gordura visceral é um fator de risco para problemas de saúde, sendo que a presença dela já está associada à maior ocorrência de problemas cardiovasculares – como infarto e AVC -, diabetes e até alguns tipos de câncer. A gordura visceral é um tipo de gordura específico, que fica armazenada na região do tórax entre os órgãos localizados nesta parte do corpo.

“O aumento de gordura visceral leva à produção de substâncias que prejudicam a ação da insulina e da glicose. O ganho de peso tem relação direta com o aumento da pressão arterial e os distúrbios no metabolismo do colesterol e triglicerídeos“, afirma o médico Cid Pitombo, especialista em obesidade.

É mais frequente que pessoas obesas ou acima do peso tenham excesso de gordura visceral, mas ela também pode ficar acumulada em indivíduos magros, que apresentam gordura na região da cintura, a famosa “barriga de chope”, que não necessariamente está ligada ao consumo de álcool.

Os métodos empregados para medir a gordura visceral são a tomografia computadorizada, a ecografia e a ressonância magnética. Atualmente, tem-se buscado alternativas mais modernas e eficazes, como a bioimpedância.

Saiba alguns sinais de que você pode estar acumulando gordura visceral:

Tamanho da cintura: A circunferência abdominal é um dos parâmetros para avaliar se você está com acúmulo de gordura visceral. Um indício é quando a cintura passa de 88,9 centímetros para mulheres e 101,6 centímetros para homens.

Pera ou maça? Já ouviu falar na classificação que divide o formato do corpo das pessoas entre pera e maçã? Indivíduos de formato pera armazenam gordura na parte debaixo (quadril, coxas e nádegas), já os de formato maça, na parte de cima (barriga e peito). Os de formato maçã tendem a ter maior quantidade de gordura visceral.

Muito estressado? A endocrinologista Claudia Chang, da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), explica que o estresse crônico causa um aumento de hormônios, como cortisol, adrenalina e noradrenalina. As consequências desse aumento o incluem ganho de peso com acúmulo de gordura visceral.

O que fazer para se livrar do excesso de gordura abdominal:

Pratique exercícios cardiovasculares por pelo menos 30 minutos três vezes na semana. Corrida, bicicleta e remo são ótimas opções.

Coma de maneira equilibrada, evitando o açúcar e alimentos ultraprocessados.

Opte por modos de preparo mais saudáveis, como assar ou cozinhar os alimentos.

Aprenda técnicas de relaxamento para gerenciar o estresse e evitar a liberação contínua do cortisol.

Fonte: metropoles.com.br