Feira da Uva e do Vinho

Feira da Uva e do Vinho mostra a força da produção do DF

Planaltina recebe, a partir desta sexta (4), atrações musicais e expositores; em 2022, produtores locais produziram mais de uma tonelada da fruta

A terceira edição da Feira da Uva e do Vinho começa nesta sexta-feira (4), no Parque de Exposições de Planaltina, e muitos produtores rurais do Distrito Federal (DF) já estão com tudo pronto para oferecer muita gastronomia e artesanato. Além disso, a edição de 2023 da feira promete animar as noites de Planaltina, com shows locais e nacionais, tudo com entrada gratuita. Somados os recursos dos governos local e federal e de patrocinadores, a festa teve investimento de R$ 3 milhões.

A feira conta com a participação de produtores locais de uva e de vinho, que vão disponibilizar produtos, degustações e comercialização da fruta e de derivados. O DF conta com 55 produtores de uva que, juntos, somaram 1,4 tonelada de produção da fruta somente em 2022.

Ao contrário do que muitos pensam, é possível plantar uva nos solos do DF; e, graças ao apoio da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) na correção do solo, os viticultores conseguem produzir a fruta até duas vezes ao ano.

“A gente tem um solo muito bom, fisicamente, mas é um solo antigo que precisa de correção com nutrientes. Já o clima é bastante favorável, o que permite que a produção de uva ocorra duas vezes no ano, coisa que não acontece em outros estados”, explicou o coordenador do Programa de Fruticultura da Emater, Felipe Camargo. “A Emater dá todo o apoio, desde o plantio até a colheita. A gente orienta sobre o solo e indica como está o mercado, por exemplo”, detalhou.

Júlio Holz é produtor de uva e vinho na região do Lago Oeste. Ele dispõe de 3 mil pés de uva, todos orgânicos, que usa para fazer geleia, vinho e suco. Segundo ele, a preparação para a feira começou há mais de seis meses.

Produtor de uva e vinho na região do Lago Oeste, Júlio Holz dispõe de 3 mil pés de uva, todos orgânicos, que usa para fazer geleia, vinho e suco

“Quando me mudei para cá, comecei só com dez mudas de uva. O solo é um pouco mais fraco que no Sul. Mas, com a orientação da Emater, a gente conseguiu corrigir com a adubação”, afirmou. “Para eu conseguir vender geleia e suco na feira, eu tive que me preparar há seis meses. Já o vinho, levou um tempo maior, cerca de nove meses”, detalhou.

De acordo com Júlio, a Feira da Uva e do Vinho dá um retorno maior do que outras exposições anuais, como a Expotchê. Na última edição da Feira de Planaltina, o produtor conseguiu vender 100 potes de geleia, 200 litros de suco e 300 garrafas de vinho. A expectativa é que este ano seja ainda melhor.

Infraestrutura

De acordo com o administrador de Planaltina, Wesley Fonseca Fraga, algumas adaptações foram necessárias devido ao sucesso da última edição da feira.

“A gente já chegou a receber 25 mil pessoas em um dia só. Recebemos a orientação e estamos aumentando a entrada, com mais segurança; a área do show também foi ampliada e contratamos mais seguranças e brigadistas”, detalhou.

De acordo com ele, a Feira da Uva vai dar início às comemorações do 174º aniversário da cidade. “Essa festa tem uma importância muito grande porque aqui. Em Planaltina, temos a maior área rural do DF. Além disso, gera economia para a cidade. As pessoas podem vir para curtir as atrações nacionais, tudo de graça, e comemorar o aniversário de Planaltina”, defendeu.

Programação

O evento segue até o dia 13. A visitação aos salões de exposições vai das 10h às 22h, aos sábados e nos domingos, e das 18h às 22h, de quarta a sexta-feira. A previsão de início dos shows, em cada um dos dias, é às 23h.

→ Sexta-feira (4): George Henrique & Rodrigo
→ Sábado (5): Rick & Renner
→ Domingo (6): Guilherme & Santiago
→ Quinta-feira (10): Zé Mulato & Cassiano
→ Sexta-feira (11): Di Paullo & Paulino
→ Sábado (12): Luiza Martins
→ Domingo (13): Rio Negro & Solimões.